A vaia

CLÁUDIO ALDECIR

Esteve em treinamento no Corinthians, antes de assinar contrato com o Juventus. No “Moleque” começou a se destacar e a Portuguesa de Desportos não perdeu tempo em contratar aquele sujeito espigado, que fazia misérias na ponta-direita.

Julinho Botelho foi um dos grandes jogadores do Brasil das décadas de 1950 e 1960.

Jogou a Copa de 1954, defendeu e se tornou ídolo na Fiorentina e no Palmeiras.

A foto mostra uma situação inusitada: ao jogar no lugar de Garrincha, contra a Inglaterra no Maracanã, foi estrondosamente vaiado, todavia sua apresentação foi magnífica e saiu do gramado aplaudidíssimo.

Brasil ganhou por 2 a 0 com gols de Julinho e Henrique Frade.

Um fato marcante na sua bonita e vencedora carreira.

NOTA: As fotos são do arquivo pessoal do autor, que data de 50 anos. Ele, como colecionador e historiador do futebol, mantém um acervo não somente de fotos, mas de figurinhas, álbuns, revistas, recortes e dados importantes e registros inéditos e curiosos do futebol, sem nenhuma relação como os sites que proliferam sobre o assunto na rede de computadores da atualidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui