Tatuí, 27 de Jun de 2017
Tatui
+18...+30° C
  • Jovem suspeito de oito furtos e roubos tem prisão anunciada
  • Vítimas reconheceram suposto criminoso e acionaram a PM
    29/04/17 - Da reportagem

    Polícia Militar

    Suspeito acabou detido pela PM após ser fotografado por vítimas



        As polícias Militar e Civil anunciaram a prisão de um jovem suspeito de envolvimento em no mínimo oito casos de roubos e furtos na região dos bairros Jardim Santa Helena, Rosa Garcia e vila Primavera. A detenção ocorreu no dia 6, pela PM.

    De acordo com investigadores, Rafael de Queiroz responde por oito inquéritos de roubos e furtos realizados entre janeiro e abril deste ano. O suspeito foi reconhecido por todas as vítimas e teve a prisão preventiva decretada pela juíza Mariana Teixeira Salviano da Rocha, da 1ª Vara Criminal.

    A prisão aconteceu na rua João Almeida de Moraes, no Jardim Santa Helena. Duas vítimas passavam pela rua quando teriam reconhecido Queiroz. Imediatamente, a PM foi acionada e levou o suspeito ao plantão policial.

    As vítimas foram assaltadas na tarde do dia 30 de março, na rua Antônio Xavier de Freitas, na vila Primavera. Uma menina de 12 anos e um menino de 11 anos, nesta ordem, teriam sido abordados por Queiroz. O suspeito supostamente tomou um telefone celular das mãos da garota e fugiu.

    A vítima contou que o ladrão teria tentado estrangulá-la. O garoto participou de sessão de reconhecimento e apontou que o tênis utilizado pelo suspeito seria o mesmo do dia do roubo. Ele também teria reconhecido cicatrizes na parte posterior da cabeça, confirmadas pela equipe de investigação.

    Outra vítima que realizou o reconhecimento foi roubada no dia 24 de janeiro. O ladrão levou R$ 200 e um celular Samsung Galaxy J7. Conforme a vítima, o suspeito teria entrado no empório da tia dela e pedido um copo de água.

    Após ser atendido, ele teria saído e voltado minutos depois, anunciando o assalto. A ação ocorreu no Jardim Rosa Garcia.

    Na mesma rua, um carpinteiro de 67 anos e uma mulher de 41 anos registraram furto e dano. No dia 25 de janeiro, por volta das 14h, depararam com um indivíduo escondido na lavanderia da casa.

    Ao ver os moradores, o suspeito pulou a cerca que separa a casa de uma área verde e fugiu no sentido ao Jardim Santa Rita de Cássia. As vítimas o seguiram e tiraram fotos que circularam nas redes sociais. O suspeito, ao ver que estava sendo fotografado, teria atirado pedras contra o carro e danificado o para-brisa.

    Na região da vila São Lázaro, uma cozinheira de 56 anos teve R$ 300 e dois maços de cigarros roubados em um restaurante. A autoria do crime é atribuída pela Polícia Civil a Queiroz.

    O suspeito teria entrado no estabelecimento com uma das mãos embaixo da blusa e mencionado estar armado. Após o roubo, teria fugido para um terreno baldio. A Polícia Militar chegou a ser acionada, entretanto, não encontrou o ladrão.

    A Polícia Civil acredita que outros roubos ocorridos nas proximidades de um colégio particular na vila Primavera, em março, e em uma padaria no Jardim América têm Queiroz como autor.

    No primeiro caso, uma adolescente teve o celular furtado na saída da escola, próximo à Associação Atlética XI de Agosto, em 29 de março. A vítima descreveu o ladrão como sendo negro, magro e com idade aproximada de 25 anos. Queiroz teria sido reconhecido no plantão policial.

    O segundo caso ocorreu na rua Ada Lencione, no Jardim América. Uma balconista de 19 anos foi abordada por um homem negro. A pessoa levou R$ 400 e oito maços de cigarro. O suspeito estava armado com um revólver.

    Na próxima semana, o delegado Emanuel dos Santos Françani, titular da Polícia Civil de Tatuí, deve remeter os inquéritos policiais à Justiça. Cada roubo ou furto atribuído a Queiroz gerou um inquérito apartado.

    Caso outras vítimas reconheçam o suspeito, a Polícia Civil pede que elas realizem o reconhecimento fotográfico no plantão policial. O telefone da delegacia é 3251-4402.