Tatuí, 27 de Jun de 2017
Tatui
+18...+30° C
  • NOTAS POLICIAIS
  • 22/03/17 -





        Dona de casa descobre pela GCM que teve Honda levada

    Uma dona de casa de 25 anos descobriu, por meio de guardas civis municipais, que tivera a moto furtada, na madrugada do sábado, 18.

    A vítima não sabia do crime até ser acionada por uma guarnição. A equipe localizou a Honda, modelo FAN, de 125 cilindradas, estacionada em local “ermo”, num trecho da rua João Batista Plate, no Jardim Rosa Garcia 2.

    Os guardas que faziam patrulhamento pelo local relatam, em boletim de ocorrência, que decidiram parar para verificar o estado da moto. Durante a vistoria, perceberam que a placa estava parcialmente removida e danificada.

    O veículo, ano 2010, também teve a carenagem removida, farol danificado e retrovisores retirados. Pelo número da placa, os guardas descobriram o nome da proprietária.

    Na consulta, a equipe apurou que não havia queixa de furto. Com o endereço da dona, os guardas decidiram procurá-la.

    No plantão da Polícia Civil, a mulher afirmou ter visto o veículo na garagem por volta das 17h30. Relatou, também, que um molho de chaves da casa e a chave da motocicleta teriam sumido durante a tarde. A Honda ficou apreendida até ser periciada.

     


        Bandido entra em lanchonete, leva litro de conhaque e reais

    Um indivíduo - até o momento não identificado - furtou uma lanchonete localizada na vila Angélica.

    O estabelecimento comercial não sofreu arrombamentos, conforme informou o proprietário em depoimento.
    A vítima procurou a Polícia Civil na manhã do sábado, 18. O crime teria ocorrido na madrugada do mesmo dia.

    O proprietário contou que recebera uma ligação na madrugada. O chamado dava conta de que a lanchonete estava com a porta aberta. A vítima foi até o local e confirmou a invasão.

    Do local, o criminoso furtou uma garrafa de conhaque, algumas latas de cerveja e R$ 10 em moedas que estavam no caixa. Também arrombou uma máquina que toca músicas.

    A PM e a GCM foram acionadas. A vítima não soube informar quanto dinheiro havia na máquina. Disse, apenas, que todos os cadeados usados na lanchonete foram levados.

     


        PMs flagram homem tentando furtar Focus com ‘chave falsa’

    Na madrugada de sábado, 18, policiais militares detiveram um homem de 33 anos por tentativa de furto. Fábio Barbosa dos Santos recebeu voz de prisão perto da 1h15, na rua Teófilo de Andrade Gama.

    O suspeito teria tentado fugir ao notar a aproximação da guarnição. Os militares informam que chegaram a perseguir o forneiro por 150 metros.

    Com ele, encontraram um alicate, um pedaço de corda feita com tecido e uma faca. Os objetos estavam dentro de uma mochila, apreendida.

    De acordo com a PM, Santos estaria tentando forçar a porta de um Ford Focus, branco, ano 2003 e com placas de Tatuí. O acusado teria usado uma chave falsa (mixa), encontrada em uma das fechaduras do veículo.

    Após consultar o registro do veículo, os policiais fizeram contato com o proprietário. A vítima, de 46 anos, estava em um imóvel perto de onde houvera o crime.

    Já o suspeito teve a prisão ratificada pela delegada Rafaela Valério de Melo. O acusado permaneceu detido no plantão, onde aguardou transferência para uma unidade prisional.

     


        Atendente denúncia mulher de amigo por ameaça via internet

    Na noite do dia 12, uma atendente de 19 anos procurou a Polícia Civil para registrar crime de ameaça. A vítima sustentou que havia sofrido represália, via internet, da mulher de um amigo.

    A jovem mora no Jardim Rosa Garcia e contou que recebera uma mensagem por meio da rede social “Facebook”. No recado, a mulher teria insinuado que a atendente estaria tendo um caso com o companheiro dela.

    Segundo a jovem, além da calúnia, a mulher teria feito “diversas ameaças”. Entre elas, a promessa de que iria “agredir e perseguir a atendente” no ambiente de trabalho dela.

    A vítima disse que não conhecia a autora. Entretanto, contou que descobrira de quem se tratava ao pesquisar o perfil. Verificou que a suspeita seria mulher de um colega de classe.

    Ela acrescentou, ainda, não saber “onde a autora pode ser encontrada”. Informou que ela reside no município de Boituva e apresentou cópias de capturas de tela da mensagem e do perfil da acusada.