Uma derrota

0
100
(arquivo Cláudio Aldecir)
Publicidade
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Sim, somente uma derrota (para o Flamengo e por 2 a1). O Bangu foi o campeão carioca de 1966. Em 18 jogos, venceu 15 e com dois empates. Uma campanha surpreendente, revelando o arisco ponteiro Paulo Borges e mostrando um futebol elegante, com Jaime e Ocimar, no meio de campo, municiando um ataque rápido e goleador.

A defesa, com o experiente Ubirajara, no gol, e a firmeza dos laterais e zagueiros. Alfredo Gonzáles um argentino bom de bola e que jogou no Palmeiras nos anos 1940, foi o treinador deste Bangu inesquecível.

A partida final, em 18 de dezembro de 1966, foi conturbada, catimbada, tumultuada, com direito a brigas e expulsões, depois que Almir Pernambuquinho, inconformado com a derrota por 3 a 0 (Ocimar, Aladim e Paulo Borges), arrumou uma das maiores confusões da história do Maracanã. E olha que o árbitro foi Airton Vieira de Moraes, chamado de Sansão pelo físico privilegiado e a fama de brigão.

A foto é de uma partida anterior, no dia 11 de dezembro. Para variar, vitória pelo placar de 3 a 1 sobre o Fluminense.

Em pé: Mário Tito, Ubirajara, Luis Alberto, Ari Clemente, Fidélis e Jaime. Agachados: Paulo Borges, Cabralzinho, Ladeira, Ocimar e Aladim.

Grandes momentos, grandes recordações.

NOTA: As fotos são do arquivo pessoal do autor, que data de 50 anos. Ele, como colecionador e historiador do futebol, mantém um acervo não somente de fotos, mas de figurinhas, álbuns, revistas, recortes e dados importantes e registros inéditos e curiosos do futebol, sem nenhuma relação como os sites que proliferam sobre o assunto na rede de computadores da atualidade

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Publicidade