Sinisgalli comunica alterações para a quinta edição da ‘Feira do Doce’

Organização anuncia novo nome e limitação no número de expositores

0
704
Cadastro privilegia doceiros com CNPJ e que já participaram de edições anteriores da Feira do Doce
Publicidade
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Além de ganhar nova denominação, a Feira do Doce de Tatuí (anterior Festa do Doce) chegará à quinta edição com número de participantes limitado e sistema de pontuação para a seleção de microempresários e empresários interessados em ocupar estandes no evento, marcado para ocorrer entre os dias 21 e 23 de julho.

De acordo com o secretário municipal dos Esportes, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, Cassiano Sinisgalli, será dada preferência a candidatos que participaram das edições anteriores.

Também será obrigatória a apresentação de CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) e comprovantes de regularidade fiscal dos expositores.

“Vamos ter algumas diferenças nas inscrições, em relação ao que estava sendo feito até o ano passado. A exigência de pelo menos o MEI (microempreendedor individual) é um passo rumo à profissionalização da feira, que está ficando conhecida em todo o Estado”, afirmou.

Os doceiros interessados em ocupar estandes na Feira do Doce terão de apresentar documentação que comprove a atuação profissional há mais de um ano. A declaração deve ser assinada por uma empresa ou associação.

“Queremos garantir que a feira seja um evento para que os doceiros realizem contato com os clientes e apresentem os produtos que fazem durante o ano, para que não dependam somente da exposição”, declarou.

De maneira a “separar” os melhores e mais experientes profissionais e indústrias do mercado doceiro local, a organização limitou a 45 o número de participantes neste ano e criou um sistema de pontuação. Os estandes disponíveis são de 6 m² a 9 m².

Segundo secretário, sistema de pontuação deve ‘separar’ os melhores
Publicidade

A comissão organizadora atribuiu pontos para cada requisito atendido pelo candidato: a participação em edição anterior vale cinco pontos, ser produtor de “doces ABC” conta dez pontos e ter atestado assinado por associação vale 30 pontos.

“Vamos avaliar quem tem capacidade para atender à demanda da festa, quem participa de associação, e vamos privilegiar os expositores que participam desde a primeira edição, que acreditaram no evento”, resumiu.

Sobre a mudança na nomenclatura da festa, que passou a ser “feira”, o secretário afirmou que “a alteração reforça a profissionalização dos doceiros e valoriza o evento”. Sinisgalli comparou a Feira do Doce a outros eventos gastronômicos e de negócios de renome no Estado e no país.

“Conversamos com o pessoal da Aprodoce (Associação dos Produtores de Doce de Tatuí) e com os doceiros, e eles nos disseram que a demanda por participação é grande, mas mencionaram que a feira perdeu o perfil original ao aumentar demais o tamanho. Eles querem maior qualidade neste ano”, esclareceu.

O secretário, que preside a comissão organizadora composta por funcionários públicos, negou que a limitação de espaço tenha a ver com questões orçamentárias. Desde a primeira edição, em 2013, foi a primeira redução no número de expositores, que passou de 18, em 2013, para 69, em 2016.

“(Os custos) vão cair, mas pouco, pois a economia é somente com estandes. Da parte de produção e logística, mesa de som, apresentações musicais e o gerador não terão mudanças”, explicou.

Sinisgalli reafirmou que a feira tem caráter turístico e ajuda a movimentar o comércio, desde a visita de turistas da região à cidade quanto a compra de matérias-primas em supermercados locais. “Toda a cadeia produtiva é beneficiada com a realização do evento”.

“Isso mexe com toda a cidade, não só a Praça da Matriz. Uma coisa que queremos melhorar neste ano é a montagem dos estandes. Vamos exigir que a empresa vencedora da concorrência realize o serviço o mais rápido possível, sem mudar muito o uso habitual da praça”, comentou.

Sem citar as atrações musicais estudadas para este ano, em virtude de a secretaria não ter fechado a agenda, Sinisgalli antecipou que valorizará os artistas da cidade e que está trabalhando no mínimo com seis shows por dia, respeitando os horários de missa.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome