Samuel Moreira reitera R$ 18 mi a Tatuí

Secretário diz que renovará votos com a cidade e quer fazer dobradinha com Gonzaga

0
523
Maria José, Samuel Moreira e o secretário municipal Gonzaga conversaram com lideranças no sábado (foto: Brunno Vogah)
Publicidade
Bendita Filo
Damásio nivel medio
Shop-jantar
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Nos próximos meses, Tatuí deverá receber mais R$ 18 milhões para a realização de três projetos. O recurso deverá ser aplicado em três “grandes projetos” e envolve, basicamente, financiamentos pleiteados pela Prefeitura junto a instituições governamentais.

As solicitações foram reiteradas pelo secretário-chefe da Casa Civil do governo do Estado, Samuel Moreira, na manhã de sábado, 7. O político veio a Tatuí para encontro com lideranças, no escritório político do PSDB. Na ocasião, voltou a falar dos pedidos do Executivo.

Em entrevista a O Progresso, Moreira antecipou o desejo de cumprir um segundo mandato como deputado federal (está licenciado do cargo desde o ano passado).

Também frisou que vai “renovar os votos” com o município – comprometendo-se a enviar emendas parlamentares – e que gostaria de fazer uma “dobradinha” para as eleições gerais com Luiz Gonzaga Vieira de Camargo.

Dos recursos a serem enviados a Tatuí, perto de R$ 2 milhões são provenientes de emenda de Moreira. O parlamentar reservou, para a cidade, verba para aplicação em infraestrutura.

Quase que a totalidade do valor, R$ 1,581 milhão, já está empenhada, mas não ainda liberada, conforme o secretário-chefe.

Moreira designou, como emenda, mais de R$ 7 milhões do Orçamento da União, que atenderão outros municípios. A ajuda a Tatuí será para a área da infraestrutura, com melhoria da pavimentação, recapeamento e obra de drenagem.

Publicidade
EleService institucional
Coplaspel
Thais Brito divulga

Além das emendas, o deputado apontou que está trabalhando para acelerar dois financiamentos, um deles no Desenvolve SP (Agência de Desenvolvimento Paulista), no valor de R$ 10 milhões.

“A prefeita vai poder utilizar o recurso em melhorias, contando com um trabalho nosso, porque, sempre quando o Gonzaga precisa, nós vamos atrás para apoiá-lo”, ressaltou.

Moreira chamou o ex-prefeito de Tatuí e ex-deputado estadual de “realizador de pontes”. Ele mencionou que Gonzaga, inclusive, cobrou a liberação de recursos de verbas para duas pontes junto ao Ministério da Integração Nacional.

“Essa foi uma conquista do Samuel através da Casa Militar”, acrescentou o ex-prefeito, que acompanhou o secretário-chefe na visita.

Um segundo financiamento já está à disposição da Prefeitura, no valor de R$ 5 milhões. O recurso virá pela Caixa Econômica Federal, resultado de pleito apresentado em Brasília e que contou com apoio de Moreira.

O secretário-chefe tratou do assunto junto ao ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy. Eles conversaram a respeito do pedido da Prefeitura na segunda-feira, 2, ocasião em que Moreira pleiteava a liberação de R$ 300 milhões em recursos (em duas vezes) para a conclusão do rodoanel Mário Covas.

“Na conversa com o ministro, aproveitei para ver assuntos relacionados a Tatuí, e aí nós pudemos acelerar o recurso também para o município”, comentou.

A vinda do parlamentar à cidade aconteceu na véspera da convenção do partido (reportagem nesta edição). Entretanto, Moreira afirmou que a passagem não buscava definição de estratégia local para as eleições do ano que vem.

“Não necessariamente, o partido aqui é muito bem conduzido. Temos lideranças fortes no PSDB. Aliás, aqui em Tatuí, um dos principais quadros nossos do Estado é do PSDB. O Gonzaga, por exemplo, foi duas vezes deputado, duas vezes prefeito”, declarou.

“Então, confiamos na tranquilidade da condução do PSDB. O que o partido decidir aqui, para nós, está muito bem decidido”, acrescentou.

Cotado entre os mais prováveis nomes tucanos para suceder Geraldo Alckmin no governo do Estado, Moreira disse que uma candidatura a esse posto está fora de cogitação.

“Não estou nessa lista de nomes. As pessoas podem, até por gentileza, carinho e confiança, me indicar. Mas, estou completamente fora, não sou candidato a governador”, frisou.

Para 2018, os planos do secretário-chefe são de voltar à Câmara dos Deputados, em Brasília. Moreira afirmou que pretende cumprir uma meta, de conseguir ser eleito duas vezes deputado federal. Ele também cumpriu dois mandatos como estadual.

O político afirmou que o partido prevê um “Brasil diferente” para 2018, em função das crises financeira, política e institucional. De acordo com ele, o país “sofreu muito” e ainda corre o risco de ter um terceiro presidente, referindo-se a um eventual afastamento de Michel Temer (PMDB) do cargo de presidente da República, por denúncia de organização criminosa e obstrução de Justiça.

Ele afirmou estar “melhor preparado” para ajudar Alckmin (que disputa internamente indicação para concorrer à presidência da República com o prefeito de São Paulo, João Doria) em Brasília.

Na opinião dele, Alckmin é o nome ideal para o país, dado o histórico político do governador. “Ele é uma pessoa muito equilibrada, muito confiável, e está muito preparado”, argumentou.

Para concorrer, no entanto, o governador precisa convencer a maioria do partido a apoiá-lo. Tarefa que Moreira considera não ser difícil para o governador, uma vez que Doria tem dito que “não trairá Alckmin, não sairá da Prefeitura e completará o mandado de quatro anos”. Apesar das declarações, Moreira reconheceu que os atos do prefeito paulista são controversos.

“De fato, a agenda do Doria é uma agenda que nos confunde um pouco. Em que pese a palavra dele, o tempo todo de dizer que não disputará a Presidência da República, nós também ficamos nessa expectativa de que ele cumpra com a palavra dele e faça o trabalho que tem que fazer na Prefeitura”, acrescentou.

Para o deputado, o perfil mais adequado para a presidência é o do governador de São Paulo. Moreira defendeu que o Brasil precisa “de menos gladiadores, menos brigas e radicalização, e de mais construção, unidade e convergência”.

Na análise dele, Alckmin não só tem experiência para fazer as articulações necessárias para a presidência como goza de conhecimento administrativo. O deputado mencionou que Alckmin já “enfrentou várias crises”, como a hídrica e a fiscal.

Despachando na Casa Civil, Moreira pretende continuar no cargo de secretário-chefe até abril do ano que vem. Esse é o prazo para a desincompatibilização e quando o político deve começar os preparativos para nova campanha.

Até lá, o deputado disse que intensificará as visitas aos municípios paulistas e que buscará aproximação maior com todas as cidades – mas, em especial, com Tatuí, onde tem relação estreita com Gonzaga e a prefeita Maria José Vieira de Camargo.

Caso reeleito, o deputado se comprometeu a “renovar os votos” de compromisso com Tatuí. Para a disputa, porém, manifestou o desejo de fazer, na região, dobradinha com Gonzaga. “Quero vê-lo deputado estadual, de novo. Se depender da minha vontade, ele será eleito para a Assembleia”, disse.

Moreira mencionou que o ex-deputado ocupou a função de presidente da Comissão de Finanças e Orçamento da Alesp. “Ele foi muito ativo, e a região precisa de um deputado estadual como ele, muito experiente”, complementou.

Sobre o convite, o ex-prefeito disse ter se sentido honrado e que a decisão será tomada em conjunto com o partido. “Fico honrado com a menção do Samuel Moreira, mas estamos pensando, porque é uma responsabilidade”, declarou. “Mas, uma coisa é certa, o PSDB terá o seu candidato a deputado”, emendou.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Publicidade
Eletrofer
Alessandra Bonilha, dra

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome