Criatividade é tema do 2º encontro do projeto ‘Filosofando no Del Fiol’

Doutoranda em educação, Roberta Maziero palestra em evento da Faesb

340
Curadora Carla Barreta e palestrante Roberta Maziero, no segundo “Filosofando” (foto: Diléa Silva)
Publicidade

A doutoranda em educação e mestre em educação física Roberta Maziero abordou o processo criativo na segunda edição do projeto “Filosofando no Hotel Del Fiol”, com a palestra “A Criatividade como Característica Fundamental da Natureza Humana e a Crise da Contemporaneidade”.

O encontro, aberto ao público, aconteceu na noite de quarta-feira, 21, no lobby do hotel. O evento é realizado pela Faesb (Faculdade de Ensino Superior Santa Bárbara), com curadoria da gestora acadêmica, professora e doutora Carla Barreto.

De acordo com a curadora, o objetivo do tema foi “mostrar como alguns espaços de convivência fazem com que se perca a potência de desenvolver a criatividade, partindo da filosofia e da arte como dimensão criativa”.

O “Filosofando…” é um projeto cultural promovido semestralmente pela unidade de ensino, desde 2010. Os primeiros encontros foram realizados na biblioteca da faculdade, visando reunir alunos e docentes para discutir temas variados.

Contudo, desde o primeiro semestre de 2019, o projeto ganhou nova configuração, tendo como mote a ampla divulgação das discussões, e vem sendo realizado fora das dependências da unidade de ensino.

Publicidade

“No mês de maio, a Faesb foi convidada pelo hotel Del Fiol para trazer um projeto de filosofia para o lobby, nos moldes do Café Filosófico da CPFL. Então, pensamos em trazer para cá o ‘Filosofando…’, que é dos projetos mais queridos da instituição, uma tradição da Faesb”, contou Carla.

A Faesb seleciona os palestrantes e os temas, enquanto o hotel oferece a estrutura para a realização do evento e ajuda na divulgação do encontro, que, com a mudança no primeiro semestre deste ano, passou a ser aberto ao público e não somente aos acadêmicos.

O primeiro “Café Filosófico” – como também é chamado – aberto ao público aconteceu em junho de 2019, com o tema “Os Desafios da Identidade do Mundo Contemporâneo”, com palestra ministrada pelo mestre em sociologia Márcio Macedo.

“É o único projeto que integra todos os cursos, mas ele não saia das dependências da faculdade. Às vezes, a gente tinha discussões riquíssimas, mas não conseguíamos dar publicidade disso. Quando o hotel fez este convite, nós percebemos uma forma de tornar público um projeto tão bacana e envolve-los com a sociedade em geral”, destacou Carla.

A curadora iniciou o encontro apresentando um pouco do projeto, da temática e da palestrante. Em seguida, Roberta conduziu a conversa, abordando a criatividade, a natureza humana e a ligação dos dois aspectos com o mundo contemporâneo.

Durante a conversa, Roberta pontuou algumas ações cotidianas consideradas criativas, fases do processo de criação e formas de expressão criativas que podem ser aplicadas tanto no ambiente corporativo como em áreas acadêmicas.

“Acredito que a criatividade é uma característica humana extremamente importante para a vida e que é só por ela que os seres humanos chegaram nesta elaboração de mundo que temos hoje. Por isso, devemos falar mais sobre ela”, argumentou a palestrante.

Segundo a educadora, a criatividade está “embutida” no cotidiano de todas as pessoas e não se expressa apenas nas manifestações artísticas. Ela destaca que “a criatividade está ligada à vida dos seres humanos”.

“Tenho que ser criativo para viver em um mundo onde eu acordo, me deparo com determinada situação inesperada e tenho que aprender a conviver com aquilo. Quando me recrio, estou sendo criativa, e isso deve ser valorizado. As pessoas precisam saber disso”, enfatizou.

Como o público do evento foi em maioria estudantes universitários, a palestrante ainda pontuou como a originalidade e a criação podem ocorrer na produção acadêmica, ressaltando que a criatividade é um processo “que pode e deve ser alcançado”.

“Às vezes, os alunos se desesperam, mas, na verdade, é necessário estudar para alimentar um processo. Nada vem do céu, você adquire a criatividade. Um artista, por exemplo, vai pesquisar muito sobre um tema para uma criação até que ele a torne pública”, enfatizou Roberta.

A palestrante contou a O Progresso que a intenção do encontro foi fazer com que “as pessoas se abrissem para novos processos”. “A nossa rotina nos traz a possibilidade de recriar a nossa vida o tempo inteiro, de sair da mesmice, e isso é um exercício que nós precisamos fazer”, completou.

O evento foi encerrado com uma prática meditativa e espaço para colocações de pontos de vista. Roberta ainda salientou ser importante abordar temas diversos em rodas de conversa e, principalmente, incentivar novos processos de criação.

“Nós temos que viver muito bem e aproveitar a nossa existência. Não estamos no mundo simplesmente por estar, precisamos aproveitar as relações, aquilo que nos toca, as pessoas. Tudo isso é uma fonte de aprendizado e de criatividade que deve ser incentivada”, concluiu.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome