Novo sistema de estacionamento na área central deve começar neste mês

    Setor prevê criação de plataforma online para a implantação de novas vagas

    932
    Novo sistema rotativo deve começar com fase de testes (foto: Diléa Silva)
    Publicidade
    CVC
    Alessandra Bonilha, dra
    EleService institucional
    Liderança Ferramentas

    A implantação das vagas de estacionamento de uso limitado em uma hora deve começar nesta semana, conforme o secretário municipal da Segurança Pública e Mobilidade Urbana, José Roberto Xavier da Silva, adiantou a O Progresso nesta terça-feira, 6.

    A partir da segunda quinzena de novembro, além das “vagas rápidas”, serão criados mais 80 espaços de uso limitado em uma hora.

    De acordo com o secretário, as vagas de estacionamento no centro são muito concorridas e, com a implantação do novo método, haverá uma forma de “rodízio”, permitindo que mais pessoas usem o espaço.

    O tempo de uso será controlado através de um cartão com ponteiros, marcando horas e minutos. Ao estacionar, o motorista deverá colocar o “relógio” no painel do carro, assim como o cartão do idoso e da pessoa com deficiência, indicando o horário exato em que entrou na vaga.

    As vagas poderão ser utilizadas por qualquer motorista, desde que devidamente identificado. O cartão será distribuído pelos agentes de trânsito, na sede do DMMU (Departamento Municipal de Mobilidade Urbana) e nos pontos comerciais de maior movimento. O motorista receberá o material gratuitamente, junto com um panfleto explicativo.

    Publicidade
    EleService institucional
    Alessandra Bonilha, dra
    CVC
    Liderança Ferramentas

    Ainda conforme o secretário, o departamento estava apenas aguardando a chegada dos cartões com os “relógios” para iniciar a implantação do novo sistema de estacionamento. A instalação, anteriormente, estava prevista para ocorrer em agosto, mas teve de ser adiada até a chegada do material.

    Conforme o secretário, o sistema deverá ter início em fase de testes no dia 20 de novembro. Em um primeiro momento, serão instaladas as placas de sinalização e a distribuição dos cartões que permitirão o uso das vagas; em uma segunda fase, o DMMU deve iniciar uma campanha de conscientização dos motoristas.

    “Os cartões chegaram hoje (terça-feira) e, como a sinalização já está pronta, vamos começar a instalar nos locais onde vão ficar as vagas reservadas de uma hora. Assim que chegarem os panfletos educativos, começam a valer as novas vagas”, garantiu.

    A fase educativa deve seguir até o final de novembro. Depois de alguns dias em funcionamento – após levar as novas regras ao conhecimento dos usuários -, os agentes passarão a aplicar multa aos motoristas que não respeitarem o tempo máximo permitido. Depois de uma hora na vaga, o veículo deve ser retirado do estacionamento.

    Xavier ressalta que a campanha educativa pode ser estendida, conforme a necessidade. “O objetivo da campanha não é multar, é conscientizar a população para que use o espaço de acordo e tenha vaga para todos”, reforçou.

    A segunda fase deve começar em dezembro. O estacionamento poderá ser utilizado em dias úteis, das 8h às 18h, e aos sábados, das 8h às 13h.

    Inicialmente, as vagas de uma hora devem ser implantadas em sete pontos: na rua 15 de Novembro, do trecho da esquina da rua 13 de Maio até a José Bonifácio; da rua 15 até a Praça da Santa; da Coronel Aureliano de Camargo até a Capitão Lisboa; da Santa Cruz até a rua 15 de Novembro; na Capitão Lisboa, entre a rua 7 de Maio e a 11 de Agosto; na praça Manoel Guedes (do Museu); e na praça Cesário Mota (do Junqueira).

    Para evitar fraudes, agentes de trânsito serão designados para fiscalizar os espaços. A multa para os infratores é considerada grave, segundo o artigo 181 do Código de Trânsito Brasileiro, o que implica em pagamento de R$ 195,23 e cinco pontos na carteira de habilitação.

    Ainda segundo o secretário, uma segunda hora de uso poderá ser permitida, se o veículo estiver estacionado na mesma rua, porém, em outro quarteirão.

    “Se tiver mais à frente, podemos relevar, mas, se ele estiver usando por mais de uma hora o mesmo lugar, vai dar multa, e aí será feita uma fiscalização mais pesada”, garantiu.

    Conforme Xavier, a meta da secretaria é implantar 200 vagas até o final do período de experiência. Com as vagas rápidas, que já estão em funcionamento desde 2017, serão mais de 300 espaços em forma de “rodízio”.

    Plataforma online

    De acordo com o secretário, uma plataforma online de gestão de vagas, inédita na região, está sendo elaborada em parceria com a Fatec (Faculdade de Tecnologia) para ser implantada a partir do segundo semestre de 2019.

    Conforme Xavier, com a inovação, futuramente, será possível que o motorista baixe um aplicativo no celular que permitiria o monitoramento virtual das vagas de uso limitado, o poderia ser uma forma mais eficaz de fiscalização.

    “Com o novo sistema, será possível acabar com as vagas rápidas de 30 minutos e aumentar o número de espaços reservados ao estacionamento de carros e motos. Além disso, o software vai permitir um sistema muito mais moderno e eficaz de fiscalização em tempo real”, acrescentou.

    Segundo o secretário, o sistema ainda está em fase de criação, e pode sofrer alterações. Contudo, com o programa, seria possível abranger novos pontos da cidade com um sistema de rotatividade gratuita.

    “A gestão de vagas visa melhorar o fluxo de veículos e garantir espaço para que todos possam usar os estacionamentos de forma gratuita no centro da cidade. Estamos trabalhando para tentar melhorar cada vez mais esta situação”, concluiu.

    Publicidade
    EleService institucional
    Alessandra Bonilha, dra
    CVC
    Liderança Ferramentas

    DEIXE UM COMENTÁRIO

    entre com sua mensagem
    entre com seu nome