Notas policiais

504
Publicidade
  • GCM prende homem acusado de furtar comércio no centro

Na tarde de sábado, 3, a Guarda Civil Municipal prendeu um homem de 55 anos, acusado de furtar uma loja de roupas, no centro. Com ele, foram apreendidos seis bonés, um par de chinelos, duas presilhas de gravata e três anéis.

Conforme o boletim de ocorrência registrado na Delegacia Central, uma equipe da GCM foi acionada, por volta das 13h30, para atender à ocorrência de furto, em um estabelecimento comercial da rua Prudente de Moraes, onde um homem havia acabado de furtar bonés.

Quando os agentes chegaram ao local indicado, o acusado já estaria rendido pelo gerente e por um funcionário da loja. Conforme o boletim, funcionárias viram o homem pegando as peças e apontaram que seria o mesmo que furtara a loja anteriormente.

O gerente teria corrido atrás do suspeito e, durante a abordagem, o homem teria sido encontrado com alguns bonés e anéis. O acusado foi levado de volta para a loja até a chegada da viatura. Em seguida, os guardas encaminharam-no à Delegacia Central.

O suspeito recebeu ordem de prisão com possibilidade de fiança de R$ 1.000, ficando à disposição da Justiça. Os bonés foram entregues para o representante da loja. Já os anéis e o par de clipes de gravata foram apreendidos, devido a não serem reconhecidos como sendo da loja.


  • Criminosos invadem chácara e deixam prejuízo de R$ 10 mil

Publicidade

Uma chácara foi invadida e furtada, na madrugada de sexta-feira, 2, na zona rural. O proprietário do imóvel estima ter sofrido prejuízo de R$ 10 mil com os itens levados. Ele registrou o crime na Polícia Civil por volta das 19h do mesmo dia.

De acordo com a vítima, criminosos arrombaram os cadeados dos portões externos e a tranca de uma porta. Um conversor digital para televisão, uma cela de equitação, uma pistola de vacinação de gado e um botijão de gás foram levados.

Ainda segundo a vítima, essa não foi a primeira vez que a chácara fora furtada. Além disso, vizinhos também estariam sofrendo furtos nas propriedades.

O homem informou o nome de duas pessoas suspeitas pelo furto, mas não apontou testemunhas.


  • Idosa aceita ajuda em banco e é vítima de golpe no centro

Uma aposentada de 85 anos foi vítima de golpe, na manhã de quinta-feira, 1º, após aceitar a ajuda de uma desconhecida para retirar um extrato bancário em uma agência, no centro. A vítima procurou a Polícia Civil algumas horas depois, para informou o crime.

Conforme relatado, ao chegar na agência, a idosa teria perguntado à desconhecida se o caixa que a mulher estava utilizando estaria funcionando para retirar extrato. A mulher, que já estaria no banco, ofereceu-se para ajudar a aposentada, contudo, teria alegado que a máquina estava com problemas de impressão.

Na sequência, a desconhecida teria pedido para que a idosa usasse outro terminal eletrônico para retirar o saldo. A aposentada teria seguido a orientação e, ao retirar o comprovante, constatou que, minutos antes, um saque de R$ 1.000 havia sido realizado, sem autorização dela.

Segundo o BO, a vítima ainda teria relatado que só aceitara a ajuda da estranha por acreditar que a mulher era uma pessoa de “boa índole”. A idosa teria procurado por funcionários da agência, que a orientaram a registrar a ocorrência em uma delegacia.


  • GCM apreende dois menores suspeitos de tráfico na “VA”

Dois adolescentes, de 15 e 13 anos, foram apreendidos, na tarde de segunda-feira, 1º, acusados de tráfico de drogas, na vila Angélica. Com eles, a GCM recolheu 16 papelotes de cocaína e R$ 311 em dinheiro.

Conforme o boletim de ocorrência, os agentes realizavam patrulhamento de rotina pela rua José Tavares quando receberam denúncia de que havia dois rapazes vendendo drogas no local. Ao perceberem a aproximação da viatura, eles teriam tentado fugir.

Segundo a GCM, durante revista pessoal, foram encontrados dois papelotes de cocaína dentro da cueca e a quantia de R$ 111 com o adolescente de 13 anos. Já com o outro infrator, os agentes localizaram mais 14 papelotes do mesmo entorpecente e R$ 150.

Os adolescentes teriam confessado o crime. O menor de 15 anos ainda teria indicado que havia mais dinheiro do tráfico na própria residência. No imóvel, os agentes teriam localizado mais R$ 50 no bolso de uma calça do menor.

A GCM fez contato com o Conselho Tutelar, que teria informado a existência de um documento que declara que não havia mais necessidade da presença de um representante do órgão em ocorrência que envolvesse os dois adolescentes.

Os familiares dos indivíduos também foram contatados, mas teriam afirmado que não poderiam comparecer na Delegacia Central. Os menores receberam voz de prisão e foram apreendidos.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

entre com sua mensagem
entre com seu nome