“Música na Praça” tem a presença do grupo de percussão do CDMCC

Em atividade por mais 40 anos, GPCT é o mais antigo do gênero no país

227
Professor Luís Marcos Caldana, coordenador do Grupo de Percussão (foto: AI Prefeitura)
Publicidade
Diaz Leal Advocacia

Neste sábado, 10, às 11h, na Praça da Matriz, o projeto Música na Praça, ação cultural da Secretaria Municipal de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude junto ao Conservatório à Abaçaí Cultura e Arte, apresenta o Grupo de Percussão do Conservatório de Tatuí, sob a coordenação de Luís Marcos Caldana.

No repertório, o grupo apresenta as músicas “Interplay para Percussão”, de Garwood Waley (1952); “Double Trouble”, de John Williams (1932) e arranjo de Jeremy Clark; “The Entertainer”, de Scott Joplin (1868-1917) e arranjo de Erik Freytag; “Happy”, de Pharrell Williams (1973) e arranjo de Renan Dias; “M.O.S.”, de Douglas Gutjahr; “Diálogo de Peles”, de Mark Ford (1958); “Mãe Terra, Pai Céu”, de Ney Rosauro (1952) e “Carioquinha” e “Brasileirinho”, de Waldir Azevedo (1953-1980).

O Grupo de Percussão é composto por Agnaldo Silva e Luís Marcos Caldana, pelos alunos bolsistas Ana Luiza Cassarotte, Bianca Pavanello, Caio Lucatelli, Roger Brandino e Rosa Huillca e pelos convidados Giovanni Ricioli, Igor Palácios, Laysa Pinheiro e Maura Jansson.

Em atividade por mais de quatro décadas ininterruptas, o Grupo de Percussão é o mais antigo do gênero no país, abrindo caminho a outros semelhantes em solo nacional. Ao longo de sua história, já contou com mais de 200 percussionistas integrantes.

Além de executar clássicos dos repertórios erudito e popular, o grupo estimula a composição de novas obras, incentiva a formação de público para os mais variados estilos e populariza a percussão, agregando características performáticas e de dança. Sua atuação diferenciada consolida-o no cenário nacional e faz dele o pioneiro nesse segmento.

Publicidade
Diaz Leal Advocacia

Em 2006, o grupo lançou o primeiro CD, “30 Anos de História”, com o objetivo de agradar aos mais diferentes gostos, “registrando não somente os grandes clássicos, mas também as festejadas obras contemporâneas”.

“O trabalho traz um vasto repertório popular, enfatizando os ritmos brasileiros, sempre com alta qualidade técnica”, ressalta a assessoria de comunicação da Prefeitura.

O coordenador Caldana é formado em tímpanos, percussão e acessórios, pelo Conservatório de Tatuí, e em educação artística, pela Faculdade Asseta.

Atualmente, além de coordenar o grupo, é professor e coordenador da área de percussão, tímpanista da Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí e ministra aulas na Escola Livre de Música, em Itapetininga.

Música na Praça

O projeto Música na Praça é uma ação da Prefeitura, com apoio cultural da Padaria Onze, do Conservatório, da Coop – Cooperativa de Consumo e da Abaçaí Cultura e Arte, para a apresentação dos agrupamentos musicais e cantores da cidade e da região, com o objetivo de “valorizar o bem cultural de expansão internacional que é a música”.

A partir da retomada do projeto, em 2017, recebeu 34 agrupamentos musicais – do erudito ao popular – que se apresentaram no coreto da Praça da Matriz com cerca de 600 músicos, acompanhados por público estimado em 18,5 mil pessoas.

Neste ano, o projeto teve início em 10 de março e renovou-se com a realização das provas abertas da Área de MPB e Jazz do Conservatório, realizadas bimestralmente na Praça da Matriz.

Publicidade
Diaz Leal Advocacia

DEIXE UM COMENTÁRIO

entre com sua mensagem
entre com seu nome