Além dos 45 mil

794
Publicidade

O 24o Concurso Artístico e Literário de Natal, promovido pelo jornal O Progresso, finalizou, nesta semana, a contagem dos trabalhos concorrentes nas duas categorias, desenho e redação.

No total, houve 1.654 inscrições, distribuídas entre 1.420 desenhos e 234 redações. Entre esse montante, ocorreram 16 desclassificações, por ausência total de dados que pudessem identificar os autores.

Ao todo, cerca de 30 instituições de ensino participaram do concurso, por meio dos trabalhos de seus alunos. As escolas públicas e particulares tiveram a oportunidade de estimular os estudantes a trabalharem o tema “Tatuí no Natal”, nas duas modalidades.

Os vencedores em cada grupo de anos são premiados em dinheiro, cujos valores são divididos entre os primeiros colocados do 1º ao 9º ano em desenho e redação.

As entregas das premiações serão realizadas pelos patrocinadores da iniciativa. São parceiros do concurso em 2018: Colégio Objetivo (que premiará dois vencedores), Imobiliária Simões, Palácio do Sorvete, CCAA, Prudente Fórmulas, Plenna Estética, Maricota, Habib’s e Hotel Del Fiol.

Publicidade

Neste ano, o certame ganhou ainda mais apoiadores e, por isso, estará desdobrando as premiações. Inicialmente, seriam oferecidos R$ 2.400 aos vencedores de cada dois anos, mas, com a adesão de novos patrocinadores, o concurso soma R$ 3.000 em competição.

Por conta disso, a organização decidiu privilegiar ainda mais as séries que participaram com inscrições, as quais tradicionalmente, apresentam maior número de trabalhos inscritos na modalidade desenho.

Assim, os participantes do 3º, 4º e 5º anos, na categoria desenho, ganharão, exclusivamente, um prêmio de R$ 300 cada. Os demais, concorrerão agrupados entre dois anos: 1º e 2º; 6º e 7º; e 8º e 9º.

Por sua vez, na categoria redação, os estudantes estão concorrendo da seguinte forma: entre o 1º, 2º e 3º ano, 4º e 5º, 6º e 7º e, finalmente, 8º e 9º. Cada vencedor desses grupos levará R$ 300.

Os três melhores trabalhos de cada categoria serão reproduzidos em edição especial de O Progresso, que circulará no dia 23 de dezembro. Na data, além dos desenhos e redações vencedores, serão constados os nomes dos professores e das escolas nas quais os alunos produziram os trabalhos.

A partir desta próxima semana, os desenhos e redações passam a ser encaminhados aos jurados. A comissão julgadora é formada por professores e artistas plásticos. No total, dez jurados avaliarão os trabalhos.

Na modalidade redação, os estudantes puderam escrever em qualquer estilo literário, desde que respeitando o tema do concurso. Já na modalidade desenho, os trabalhos tiveram de ser produzidos em papel sulfite, no tamanho A4 (21 cm X 29 cm), em qualquer estilo artístico e seguindo o tema.

Como reiterado a cada ano pelo jornal, mais que ilustrar páginas de uma edição comemorativa, o objetivo do concurso é dar a chance de as crianças se interessarem pela literatura e pela arte, ao mesmo tempo em que podem se sensibilizar com o tema, que, muito além da distribuição de presentes, lembra o nascimento de Jesus e o apelo à paz – tão necessária especialmente neste ano.

Por sua vez, aos professores, o certame rende reconhecimento, uma vez que conta com a colaboração deles para poder acontecer. São os educadores que trabalham, com os estudantes, a temática do concurso dentro de suas respectivas disciplinas.

Ao longo destes 24 anos da iniciativa, o jornal O Progresso recolheu, exatamente, 45.555 trabalhos inscritos, divididos entre desenhos e redações – certamente, somando, assim, o maior número de participações em concursos artísticos já promovidos na Cidade Ternura.

Por isso e, especialmente, pelo empenho e boa-vontade, O Progresso agradece aos professores, os maiores responsáveis pelo sucesso de mais esta edição do concurso.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

entre com sua mensagem
entre com seu nome