Notas policiais

593
Publicidade
  • “Procurado” acaba preso pela Polícia Militar antes do pleito

Uma equipe da 2ª Cia. da Polícia Militar prendeu um procurado pela Justiça na sexta-feira, 5. Mesmo em período eleitoral, o acusado foi levado à prisão por não ter exercido o direito constitucional de votar nos pleitos anteriores.

Na tarde de sexta-feira, 5, policiais abordaram o homem, de 40 anos, na rua Lúcia Rodrigues Bertin, na vila Angélica, e constataram que havia um mandado de prisão expedido pela 3ª Vara Cível da Comarca de Tatuí por ele dever R$ 956,08 de pensão alimentícia.

Conforme o boletim de ocorrência, observado o período eleitoral e os requisitos elencados no artigo 236 do Código eleitoral, a Polícia Civil iria deixar de aplicar a captura.

No entanto, informações prestadas pelo Cartório Eleitoral de Tatuí mostraram que o acusado deixara de votar em pleitos eleitorais anteriores.

Ainda segundo o BO, como o “procurado” não havia justificado a falta nas urnas ou declarado impedimento para o voto, ele perdeu a condição de “eleitor/cidadão” e a PC decidiu manter a medida privativa de liberdade.


  • Bandidos armados invadem e roubam padaria no Santa Cruz

Publicidade

Criminosos armados invadiram e roubaram uma padaria, na manhã de sexta-feira, 5, no bairro Santa Cruz. A vítima informou o crime no plantão da Polícia Civil algumas horas depois do crime.

Conforme relatado, dois homens entraram no estabelecimento e renderam uma funcionária. Ela teria sido ameaçada pelos bandidos enquanto eles exigiam que entregasse o dinheiro do caixa.

Após conseguir o que queriam, os criminosos fugiram levando R$ 280 e uma bolsa da balconista com documentos e cartões de crédito. Segundo o boletim, o proprietário do estabelecimento forneceu as filmagens do circuito de segurança para a PC e ainda teria descrito as características dos bandidos.


  • Mulher sai de casa para votar e tem cabritos furtados no ‘SC’

Uma manicure de 28 anos teve três cabritos furtados da propriedade dela enquanto saiu de casa para votar, na manhã de domingo, 7. O crime aconteceu no Alto da Santa Cruz. A vítima registrou o crime na Delegacia Central no dia seguinte.

Conforme relatado, a mulher saiu da casa, por volta das 10h30, e, ao retornar para o imóvel, teria notado a falta de uma cabrita e dois filhotes, que ficavam protegidos por uma cerca dentro da propriedade.

Ainda segundo o boletim, a manicure acusou um vizinho pelo furto. O homem estaria agindo a mando de um terceiro, com o qual a vítima está em conflito judicial.

Segundo a mulher, há um ano, o vizinho teria sido flagrado tentando furtar gansos da propriedade e, durante esse tempo, a ameaçava, afirmando que pegaria mais animais da vítima. Conforme relatado, a mulher encontrou o vizinho na manhã de segunda-feira, 8, e ele teria dito que “a cabrita já está longe”.


  • Bandidos invadem residência e furtam cama ‘box’ e colchão

Um empresário de 29 anos, residente na região central, teve o imóvel invadido na madrugada de domingo, 7. Os criminosos levaram uma cama modelo “box” e um colchão. O crime foi registrado na Delegacia Central na segunda-feira, 8.

O homem relatou que a porta da frente da residência foi arrombada, “aparentemente” com o uso de um pé de cabra. Conforme a vítima, além de levar a cama e o colchão, os bandidos teriam deixado diversos pertences espalhados pelo chão.

Ainda segundo o boletim, o empresário declarou às autoridades policiais que, no mês de dezembro do ano passado, o imóvel já teria sido invadido e furtado de forma semelhante.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

entre com sua mensagem
entre com seu nome