Deputado Rodrigo Maia votará a legalização de bingos e cassinos no país

1564
Publicidade

Em reunião realizada no Rio de Janeiro, com advogados representantes do setor de jogos, Rodrigo Maia garantiu que levará a votação, em algum momento, a legislação de bingos e cassinos no país. Reunindo empresários e advogados de diferentes setores, o ex-presidente da Loterj, Dr. Daniel Homem de Carvalho explicou o objetivo do encontro.

“O tema foi a crise e as perspectivas. Falou-se dos desafios de se reconstruírem as instituições brasileiras, sem burocracia e com um estado menos intervencionista, mais eficiente e focado em segurança, saúde e educação.”

O presidente da Câmara dos Deputados ressaltou a importância que a regulamentação dos cassinos poderia proporcionar ao país, uma vez que o governo arrecadaria impostos, além da geração de empregos. Hoje, apenas cassinos online são permitidos no país.

“Sempre se pensa no caso americano, de Las Vegas, mas o Brasil não é Estados Unidos. Temos que trabalhar com nossa realidade. O Brasil precisa gerar investimento”, disse o presidente da Câmara.

Um estudo de impacto econômico realizado pela Las Vegas Sands Corp, grupo internacional que possui resorts integrados em Macau, Las Vegas e Singapura, revelou que essa atividade geraria mais de 300 mil empregos diretos e indiretos e o valor injetado no país poderia chegar a R$ 20 bilhões por ano.

Publicidade

André Feldman, diretor do WSOP e representante do grupo Caesars, esteve presente na reunião e citou e a importância também para o turismo no país.

“O Rodrigo se manifestou favorável à legalização dos jogos no país, afirmou ainda se tratar de um tema muito complexo. Entende a importância para o setor do turismo, mas acredita que a abertura deva se dar de forma gradativa, dentro do setor.”

Autor do projeto de lei 186/2014, o senador piauiense Ciro Nogueira explica os motivos que o fizeram defender a regulamentação dos jogos: “Hoje o Brasil não arrecada nada com o jogo, que existe no país, está na hora de arrecadar com esses jogos”.

O projeto cita que restaurantes, teatros, arenas esportivas e hotelaria complementem a área de jogo (que pelo projeto deverá ficar com 10% da área construída).

Enquanto ele é discutido no Congresso Nacional, empresas situadas no exterior aproveitam para atrair o público brasileiro em sites de caça-níqueis, videobingos e outros jogos online. Em poucos cliques, a pessoa se cadastra e começa a jogar em sites totalmente em português, pagando em real (R$), o que facilita a operação, sendo assim, um dos setores que mais crescem no mundo.

Por: Flávio Figueiredo

Publicidade