Conservatório apresenta ‘workshow’ com pianista Nelson Ayres nesta quarta

Iniciativa faz parte do projeto “Pianistas Brasileiros”, de Eunice Souto

0
1200
Nelson Ayres, um dos mais importantes nomes da música instrumental brasileira (foto: Gal Opídio)
Publicidade

O Conservatório de Tatuí promove nesta quarta-feira, 13, às 19h, um “workshow” com o pianista Nelson Ayres, considerado um dos mais importantes nomes da música instrumental brasileira contemporânea.

O evento, com realização da produtora cultural Eunice Souto, será no teatro “Procópio Ferreira”. A entrada é gratuita e a participação, aberta para todos os públicos.

“O intuito desta apresentação é levar a música não somente para os estudantes, mas para toda a comunidade, já que a cidade de Tatuí respira música. Convidamos o Nelson Ayres porque ele é um dos grandes músicos brasileiros de jazz e, sem dúvida, será um evento agradável para todos”, afirma Eunice Souto.

Ayres é pianista, regente e compositor. Foi maestro da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo por dez anos e rege frequentemente outros grupos no Brasil e no exterior, como a Orquestra Filarmônica de Israel. Lidera o Nelson Ayres Trio, em que divide o palco com Monica Salmaso.

Também integra, desde 1978, o quinteto Pau Brasil, que conquistou títulos de melhor CD e melhor grupo instrumental no Prêmio da Música Brasileira 2013, com o CD “Villa-Lobos Superstar”.

Publicidade

Ayres tocou e gravou com Benny Carter, Dizzy Gillespie, Toots Thielemans, Airto Moreira e Flora Purim, Ron Carter, Walter Booker, Vinicius de Moraes, Chico Buarque, Edu Lobo, Simone, Nana e Dori Caymmi, Milton Nascimento, Gal Costa e outros grandes nomes do jazz e MPB.

Com César Camargo Mariano, estrelou, em 1984, o espetáculo “Prisma”, primeiro show brasileiro a usar intensivamente recursos de computação aliados a instrumentos eletrônicos.

Suas composições foram gravadas por Milton Nascimento, Herbie Mann, Mônica Salmaso, César Mariano, Renato Braz, Kenny Kotwick, Joyce, Ivan Lins, Marlui Miranda e Daniel, entre outros.

As obras eruditas dele são executadas por orquestras, solistas e grupos de câmara em todo o mundo, incluindo a Orquestra Sinfônica de Jerusalém, New York Symphony Brass Quintet, Ahn Trio, Henri Bok e Julliard Brass Quintet.

Compôs para a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo o “Concerto para Percussão e Orquestra”, posteriormente indicado para o Grammy Latino 2011 como melhor CD de música clássica.

Seus CDs “Perto do Coração”, “Mantiqueira” e “Paixão” são considerados grandes clássicos da música instrumental brasileira, merecendo extensos elogios da crítica.

Seus mais recentes projetos são a reedição da “Nelson Ayres Big Band”, que marcou época na década de 1970 e renasce agora com 16 dos mais talentosos músicos de São Paulo, e o trio com o saxofonista inglês John Surman e o percussionista norte-americano Rob Waring, com os quais acaba de gravar um CD pelo selo ECM.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome