Profissionais somam forças para 2 ações que visam apoio a instituição

    Disputa de supino atenderá Casa do Bom Velhinho e aulão, à população

    0
    396
    Competidores disputarão quem consegue levantar mais peso em prova realizada na próxima sexta-feira (foto: divulgação)
    Publicidade
    Eletrofer
    Sta Tereza institucional
    Coplaspel
    EleService institucional
    Alessandra Bonilha, dra
    Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

    Com o propósito comum de promover a solidariedade e estimular a prática da atividade física, profissionais de educação física e alunos de academias do município uniram-se para promover duas ações em Tatuí. Eles planejam realizar, nos dias 15 e 22, um campeonato de supino e um “aulão solidário”, nesta ordem.

    A primeira atividade contemplará a Casa do Bom Velhinho “Vale da Lua”, que necessita de itens de higiene pessoal; já a segunda, todas as pessoas que passarem pela praça Paulo Setúbal (“Barão”) e que quiserem cuidar do bem-estar físico.

    O projeto é coordenado pela educadora física Luciana Gonçalves e desenvolvido por meio da Academia YouFit, responsável pela promoção, organização e por mobilizar os demais profissionais e praticantes de atividades físicas.

    A academia sediará, no dia 15, a segunda edição do “Campeonato de Supino”. Também receberá, dos participantes, como taxa de inscrição, um kit com produtos de higiene pessoal, composto por itens básicos, como: creme dental, escova de dentes, sabonete e cotonetes, entre outros.

    O material será revertido para os internos da Casa do Bom Velhinho, situado no Vale da Lua.

    Publicidade
    EleService institucional
    Eletrofer
    Coplaspel
    Alessandra Bonilha, dra
    Sta Tereza institucional

    “Como é totalmente solidário, não vamos cobrar valor em dinheiro. Mas, estamos solicitando, de quem quiser participar, os itens para ajudar os internos. Os produtos de higiene pessoal são a maior necessidade deles”, revelou Luciana.

    O campeonato terá início às 18h30, na academia, por conta da infraestrutura, que dispõe de todos os aparelhos necessários para a disputa.

    Quem não quiser brigar pelo título, tem a possibilidade de acompanhar o evento. A coordenadora explicou que o campeonato será aberto ao público em geral.

    Luciana acrescentou, ainda, que as disputas não têm horário para serem concluídas. “Não podemos prever o tempo, porque cada participante terá três chances de levantar os pesos. Existe todo um regramento para a competição”, complementou.

    A disputa de supino consiste, basicamente, em levantamento de uma barra de ferro. Os competidores serão avaliados por um corpo de jurados, que escolherá dois campeões, um homem e uma mulher. “A regra é simples: vence quem conseguir levantar maior peso”, ressaltou a profissional.

    Apesar de a expectativa da organização ser de uma maior participação de atletas, Luciana informou que a segunda edição do campeonato será aberta a qualquer pessoa, seja praticante ou não. “Claro que o evento terá uma presença maior dos ‘marombas’, mas ele será voltado para quem quiser”, enfatizou.

    De acordo com a coordenadora, o foco da competição é atrair pessoas que gostam de praticar atividades físicas em prol de uma instituição. Para isso, a organização fixou a entrega do kit de higiene pessoal como taxa para se efetivar a inscrição.

    Os itens podem ser repassados pelos atletas na semana que antecede a competição. Luciana disse, também, que a organização aceitará as entregas no dia do evento.

    “Não vamos restringir, porque as pessoas têm critérios diferentes. Cada um vai ter uma disponibilidade, e o que nós queremos é uma maior participação”.

    As disputas de supino deverão ser realizadas, primeiro, por atletas da categoria masculina. Na sequência, a academia promoverá a competição entre mulheres.

    Um dos motivos é que os homens tendem a demorar mais na execução da prova (por conta da resistência muscular maior). Outro é o número esperado de mulheres. Em geral, os homens são maioria na competição.

    Na primeira edição, a YouFit registrou a participação de 35 pessoas, sendo 25 homens e 10 mulheres. Desta vez, a coordenadora mencionou que a academia aguarda número maior de competidores, em razão de que o evento tem como caráter atrair pessoas que queiram apenas ajudar a instituição.

    “A ideia é que haja a competição, mas com o propósito de ela gerar solidariedade. Então, qualquer um pode participar simbolicamente para ajudar”, disse.

    Mais que contribuir, a coordenadora argumentou que os participantes terão condições de promover uma avaliação física, por meio da disputa. Isso porque a competição poderá ser utilizada como parâmetro para a evolução do trabalho físico.

    “A pessoa vai fazer avaliação da melhora dela, em questão de força e em condição física. A ideia é fazermos isso no mês em que a solidariedade aflora, para permitir à pessoa verificar se ela conseguiu superar os limites”, complementou.

    Neste ano, a disputa de supino não incluirá resistência (número maior de repetições). Os jurados devem avaliar, somente, o máximo de peso levantado.

    Os atletas competirão separados por categoria de peso e sexo, com premiações a serem entregues aos campeões, vice-campeões e terceiros colocados.

    Já no dia 22, a YouFit oferecerá gratuitamente ao público que passar pela “Praça do Barão” duas horas de atividades físicas. A academia realizará, junto com profissionais de outras instituições da cidade, o chamado “aulão solidário”.

    Trata-se de promoção de atividades ao ar livre, a partir das 19h. O público será convidado a participar de aulas de dança, Zumba e exercícios aeróbicos.

    “Vamos misturar vários estilos e ritmos para que todo mundo participe”, disse Luciana.

    De acordo com a coordenadora, pelo menos dez profissionais devem se alternar na condução das atividades.

    Eles atuam em diversas academias da cidade. “Nós convidamos todos que gostariam de contribuir com a causa”, contou.

    A profissional informou que a instituição foi escolhida entre as demais por ser a mais distante do centro da cidade e a que tem necessidade mais evidente.

    Luciana visitou a Casa do Bom Velhinho e perguntou para a diretoria quais itens ela precisava mais para continuar atendendo com qualidade os idosos internados.

    “Eles já ganham muita coisa para comer, porque todo mundo pensa na necessidade fundamental, mas não ganham itens de higiene pessoal”, explicou.

    De modo a estimular ainda mais a participação da comunidade, no evento do aulão, Luciana contou que a academia vai sortear brindes para quem realizar exercícios, no dia 22. Os prêmios foram cedidos pelo comércio da cidade. Entre as lojas colaboradoras, estão as ligadas ao esporte e à “boa alimentação”.

    O aulão marcará o encerramento das atividades promovidas pela academia ao longo do ano. Interessados em contribuir com a doação de brindes, para serem sorteados, podem entrar em contato pelos telefones 3205-2879 e 99681-7905.

    Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
    Publicidade
    Sta Tereza institucional
    Eletrofer
    EleService institucional
    Alessandra Bonilha, dra
    Coplaspel