Tatuí, 23 de Jun de 2017
Tatui
+18...+30° C
  • Viagem de baratinha
  • Uma viagem de Tatuí a Porto Feliz é hoje bastante rápida. Menos de uma hora em estradas asfaltadas. Além disso, com exceção de um pequeno trecho entre Boituva e a rodovia Mal. Rondon, a rota envolve algumas das melhores rodovias do Estado: SP-127, Castello Branco e Marechal Rondon. Mas nem sempre foi assim.Muitos anos atrás, não havia nenhum asfalto. Estradas horríveis. Saindo de Tatuí, o caminho para Boituva era...
  • Vingança dos leitõezinhos
  • Nas comemorações de final de ano, frangos, patos, perus e leitões são sempre consumidos. Meu avô Ernestino dizia que, no “dia de ano”, não podia comer galinha, pato ou peru, pois essas aves “ciscam para trás”, enquanto que porcos “ciscam para frente”. Ou seja, em seu entendimento, era preciso começar o ano pensando em caminhar adiante, para o futuro, e não ficar voltando para trás,...
  • Padeiro assustado
  • Até pouco tempo atrás, era bastante comum a presença de carrocinhas de entrega de pães rodando pela cidade. Aliás, carroceiro já foi uma profissão concorrida, em uma época em que todo o transporte era realizado por veículos de tração animal.Pois bem, um dos últimos entregadores/vendedores de pão mais conhecidos de Tatuí chamava-se Alfredinho. Ele trabalhava com os pães da Padaria...
  • A Égua Vermelha
  • O clube XI de Agosto foi fundado em 1916 e já teve seus momentos de glória, cantados até mesmo no Hino a Tatuí, no estribilho, onde diz “... Tatuí do XI de Agosto / Tatuí da Festa de São Jorge...”, e quando diz “... No polo e no futebol, na justiça e na arte / No Carnaval e no fandango, Tatuí fez estandarte”. Todas essas referências são dos tempos de glória do time do XI de...
  • Rir é o melhor remédio
  • Há dias em que algumas conversas servem para afastar qualquer nuvem que tenta obscurecer o humor. No entardecer, estava sozinho no bulevar, sentado em uma mesa do Café Canção, quando vi chegando por ali o José Reinaldo Pedroso de Mello, acompanhado, como sempre, pela sua famosa cachorrinha.- Epa! Famosa por quê? – alguém pode perguntar.A cadelinha tem verdadeira aversão pela palavra “Lula”, ficando enfurecida ao...
  • Padre Edson
  • Em Tatuí, apelido é mais forte que o próprio nome. Pouco adianta pais e mães pesquisarem nomes para batizar seus filhos, pois o que vai valer mesmo será o apelido.Muito tempo atrás, na fila do Cine S. Martinho, brinquei com o Fábio Del Fiol, chamando-o de Piavinha, diminutivo do apelido de seu pai. Ele, irritado, respondeu:- O nome do meu pai é José Mauricio Del Fiol! – enfatizou.Há poucos anos, conversando...
  • É Carnaval
  • O carnaval em Tatuí foi famoso em todo o estado de São Paulo. Além dos bailes carnavalescos nos clubes, as ruas borbulhavam em festa. O centro da cidade se transformava no reino de Momo: a partir da praça da Matriz, praça da Santa, as proximidades dos clubes – Recreativo, Tatuiense, Tatuí Clube e Sociedade Italiana -, rua Onze, rua Prudente, rua José Bonifácio... fora do centro, o bairro Quatrocentos também explodia...
  • Buenos Aires querido
  • Os cruzeiros turísticos, além dos atrativos dos locais visitados, oferecem entretenimento de qualidade no próprio navio, enquanto navega em direção ao ponto de destino, conquistando um crescente número de turistas.Os tatuianos, sempre que possível, também programam um cruzeiro em suas férias. Foi o que fizeram o Polenta, o Nando e suas respectivas esposas. Certa ocasião, combinaram um cruzeiro até...
  • Arrebol com cebola
  • O professor Wilson Bertrami conhece muitas passagens acontecidas em Tatuí e com tatuianos. Do alto de seus 87 anos, mantém jovem sua alma e seus pensamentos. Comanda, há alguns anos, dois programas na Rádio Notícias de Tatuí. Em um deles, o “Almoço Musical”, apresenta a boa música brasileira do passado: samba, chorinho e MPB. Em outro, “Estação Saudade”, relembra músicas que marcaram...
  • A pequena história de Tatuí
  • Hoje estou filosofando sobre a História e fazendo comparações. Quando se observa uma paisagem, geralmente se vê o geral, não atentando aos detalhes. Mas a paisagem é feita de inúmeros pequenos detalhes que formam o todo. Assim é também a própria história. Ela é composta de pequenos acontecimentos, os detalhes, uns menos, outros mais importantes. A história que nós estudamos nas escolas...
  • O centroavante brilhante
  • Em Tatuí, os nomes de batismo nem sempre são válidos para todas as ocasiões. O que vale mesmo são os apelidos. E apelidos grudam. Ouvi um dia destes o João Batista Soares dizer, arrependido, pelo fato de ter ficado bravo quando, no grupo escolar, os colegas começaram a chamá-lo de Batata quando ele levou como lanche duas batatas doces assadas.Quem conhece o João Batista? Ah, mas ele trabalhou durante anos no...
  • Você é velho de Tatuí?
  • As redes sociais têm aproximado virtualmente as pessoas. É um outro mundo, paralelo ao mundo físico, real. De vez em quando surgem ideias ou movimentos que estimulam as pessoas a opinar sobre os assuntos em voga a cada momento. O Facebook é um desses locais virtuais que é frequentado por milhões de pessoas em todo o mundo e, claro, também em Tatuí.Pois estes dias, um internauta membro do grupo “Olá Somos...
  • Arroz com música
  • A música faz parte da história de Tatuí desde seus primeiros tempos. Músicos amadores e profissionais, bandas de música, sambistas, orquestras, conjuntos musicais, seresteiros, violeiros, cururueiros ou roqueiros... Todos os gêneros musicais sempre tiveram lugar entre os tatuianos.Os músicos são inúmeros. Os seresteiros tatuianos, então, sempre foram um sucesso. Alguns deles estão eternizados em esculturas...
  • O fim dos banhos
  • A estiagem deste ano pegou todo mundo desprevenido. Em mais de um século de medição, os recordes de temperatura e baixa pluviosidade em nossa região foram todos batidos. Com a campanha política versada em acusações, a falta d’água também entrou na dança, eximindo São Pedro pela escassez de chuvas e culpando este ou aquele, desde que seja um adversário político.Mas o lado positivo da...
  • Causos de saci
  • Setembro, quarta-feira chuvosa. Começo da noite. Enjoados de comentar a respeito da política, cada vez mais dependente da flexibilização da verdade, para não dizer dependência da mentira, mas continuando na área da mitologia, conversamos nada mais, nada menos, a respeito do saci-pererê.Esse ser é um dos personagens mais conhecidos do folclore brasileiro, tanto é que há um dia em sua homenagem: o dia 31 de...
  • Fran Campos
  • O ano era 1963. Acomodados em nossos bancos de ferro fundido com assentos e encostos de madeira, fixados no chão, em fila, estávamos prestes a percorrer o Nordeste de trem. Os bancos não eram novos, eram da década de 1930, mas mantinham-se perfeitos. Havia uma expectativa em todos, uma silenciosa excitação. Todos atentos.O caminho a ser percorrido ia do sul da Bahia até o Rio Grande do Norte. Muitos quilômetros, mais de 1.500, mas...
  • É, tem muitos brasileiros vivendo na Europa!
  • Viagens ao exterior hoje são bastante comuns. O desenvolvimento dos meios de transporte fez com que as distâncias ficassem menores, não geograficamente, mas reduzindo o tempo despendido em viagens. Outrora, uma viagem da Europa para o Brasil demorava alguns meses. Hoje, de avião, leva algumas poucas horasEm um passado relativamente recente, uma pessoa que viajasse de Tatuí até São Paulo, de trem, merecia até despedida com...
  • Off-road na rua 11
  • A rua 11 de Agosto, até os anos 70, praticamente terminava ali na esquina da rua Cel. Guilherme. Daí em diante era a estrada de Itapetininga. Uma estrada apedregulhada, diga-se de passagem.O Clube de Campo era, pode-se dizer, “mais de campo” que hoje, porque atualmente se encontra dentro da cidade. Poucas eram as casas por ali. Havia denso eucaliptal às margens da estrada, onde atualmente é o Jardim Fortunato Minghini, do próprio...
  • 7 de Setembro
  • “Já podeis da Pátria filhos / Ver contente a mãe gentil / Já raiou a liberdade / No horizonte do Brasil”. Há alguns anos, no dia 7 de setembro toda a cidade se enfeitava para comemorar o Dia da Independência. Os estudantes já haviam ensaiado o Hino da Independência durante alguns meses. Todos sabiam a letra e a melodia.Agora esse hino é um ilustre desconhecido. Não é mais ensinado nas escolas e, ao...
  • Ora, raios!
  • Os personagens da Tatuí de tempos atrás são inesquecíveis. Parece que o tempo não passa nas conversas dos tatuianos, quando se recordam das aventuras ou desventuras daqueles que marcaram sua presença na cidade.Conversando nesta terça-feira com o Luiz Carlos Ramos, lá em seu “Alambique dos Ramos”, lembramos de seu sogro, Eurides, mais conhecido como Oridão.Pessoa conhecidíssima na cidade, Oridão...
  • ‘Royal flush’ definitivo
  • Às vezes, quando um personagem importante da cidade morre, fico pensando que Tatuí nunca mais será a mesma, pois alguns são insubstituíveis. Mas nunca mais voltará a ser a cidade de poucos anos atrás, menor e meio isolada do resto do mundo.Os meios de transporte e de comunicação têm sofrido grandes mudanças com as novas tecnologias, encurtando distâncias, reduzindo o tempo de viagens, assim como tornando...
  • A minha história de Tatuí
  • Nos primórdios do Brasil, no entorno do encontro dos rios Sorocaba e Tatuí, onde hoje é o distrito de Americana, havia tribos dos indígenas naturais desta região. Os exploradores do território brasileiro, os bandeirantes, andavam por todo o interior em busca de tesouros, constituindo também as bandeiras de preação, visando capturar os nativos, os índios para o trabalho e as índias para o acasalamento.Os rios...
  • Carros e carroças
  • Em um momento descontraído de bate-papo com amigos, lembramo-nos dos automóveis de alguns anos passados. Toninho Gallo lembrou-se de uma ocasião em que foi ao litoral com seu pai e, no retorno, o carro, um Ford Prefect, não conseguia subir a serra. Como saída, seu pai manobrou o carro e subiram de ré. Claro que paravam de vez em quando para resfriar o motor.Nas serras, nesse tempo, muitos carros parados, com o capô aberto, saindo...
  • Histórias de pescaria
  • O rio Sarapuí, bem na divisa entre Tatuí e Capela do Alto, sempre foi piscoso. Piscoso e frequentado por muitos pescadores, principalmente nas proximidades da ponte da rodovia Senador Laurindo Minhoto. Em uma das margens, há um local apropriado para pescaria, na propriedade de João Guerino, homem bastante conhecido e querido na cidade, e que permitia a frequência de pescadores.Certa ocasião, em um frio mês de julho, três amigos...
  • Mais que os 7 a 1
  • Dois dias após a derrota da seleção para a Alemanha, em uma conversa no Café Canção com Aristides Dionísio Nardini Filho, relembramos alguns acontecimentos da Tatuí de algumas décadas passadas. Ops! Acho que ninguém conhece esse personagem pelo seu nome. Mas pelo apelido a coisa é diferente: Aristides é conhecido como Tato Cigano.Recordamos dos bailes que aconteciam no Tatuiense ou no Recreativo,...
  • Recuerdos de Ypacaraí
  • O turismo compreende o conjunto de atividades realizadas pelas pessoas durante suas viagens e estadias em locais diferentes daqueles de seu entorno habitual, deslocamentos com objetivo de descanso, ou por motivos sociais ou culturais. Além da finalidade de lazer, também existe o que se chama turismo de negócios, viagens por razões de negócios, além de outros motivos.A indústria do turismo, nos dias atuais, movimenta a economia de muitos...
  • Fantasmas tatuianos
  • Alguns casos não têm explicação plausível. Relatos de aparições, espíritos, vultos, atividades paranormais existem por todo o mundo. Pensando nesse assunto, lembrei-me de um caso que, para muitos, foi misterioso. No começo da década de 1960, meu tio Luiz tirou uma foto no quintal da casa de vovô Tonico e, junto com aqueles que faziam pose, apareceu uma imagem semitransparente de uma mulher aparentando olhar ao...
  • O barbeiro negociante
  • João José foi um barbeiro afamado em Tatuí. Sua barbearia estava instalada no Clube Recreativo XI de Agosto, na Praça da Matriz. Depois que esse clube juntou-se com o Club Tatuhyense e resultou no Alvorada Club, foi demolido e, por isso, João José viu-se obrigado a mudar seu salão de barbeiro. Foi parar na rua Santa Cruz, bem em frente ao Supermercado Lorenzetti, onde funcionou por muitos anos a barbearia do Paulo, outro barbeiro...
  • O Stradivarius tatuiano
  • Quando criança, eu morava na casa de número 49 da travessa da Matriz. Ao lado de casa, vivia meu tio-avô Pedro de Almeida Mello, sua esposa Marcília e tia Julia, sua irmã.Uma tarde qualquer, quando eu tinha uns seis ou sete anos. Não me recordo direito, estava lá no quintal da casa do tio Pedro, brincando. Com uma vareta, fazia rolar uns tatus-bola, moradores do canteiro. Gostava daquilo. Era só encostar a vareta que o bichinho se...
  • Entre fatos, casos e pensamentos
  • O hábito da leitura era comum em Tatuí de alguns anos passados. O entretenimento era escasso. Cinema, apenas à noite. Nas casas, o rádio era uma presença constante, pois a televisão surgiu apenas na década de 50, mas a imagem só foi melhorar muitos anos depois.Com isto, os tatuianos liam mais que atualmente. - epa!, poderá alguém dizer... Mas havia muitos analfabetos!Realmente, o índice de analfabetos foi...
  • A estação das flores
  • Quando uma criança entra na escola, começa a se afastar dos pais. Em vez dos cuidados da mãe, fica durante algumas horas do dia sob as vistas de professores, que cuidam das crianças como verdadeiros pais e mães. A infância é a primavera de nossas vidas.Eu, quando entrei no primário, minha professora era dona Célia Liberatoscili Menezes da Silva. Lembro-me que, em algumas ocasiões, me atrapalhei e a chamei de...
  • Entre bilboquês e tranças
  • O tempo passa. E passa muito rápido. É uma sequência infindável de segundas, terças, quartas, quintas e sextas-feiras que desembocam em sábados e domingos que chegam logo e findam em instantes. Nem dá para perceber, mas os anos passam e, de quando em quando, a gente percebe que está ficando velho.Eu, particularmente, só percebi isso quando “me toquei” que as músicas que eu gosto estavam tocando apenas no...
  • Curandeiros
  • A medicina atual, moderna, além de inúmeros equipamentos de alta tecnologia para exames, diagnósticos e tratamentos, conta com a evolução das técnicas médicas e com o aperfeiçoamento dos médicos. Cada vez mais pessoas vão se tornar idosas, com qualidade de vida, em função da medicina preventiva e curativa. Inúmeras doenças deixarão de existir devido às vacinas e à...
  • Nos anos 50
  • Quando criança, ia quase que diariamente à serraria de meu pai, fundada pelo meu avô. A Serraria São Francisco Ltda. Ficava à rua do Cruzeiro, no quarteirão que hoje está o Posto Quatrocentão. Ocupava quase que o quarteirão inteiro e, com exceção de sua frente para essa rua, fechada com um gradil, era cercada por um denso bambuzal.Na serraria havia diversos barracões. Cada qual com uma finalidade. Um...
  • O playboy
  • Poucos dias atrás aconteceu mais um encontro dos “playboys da praça”, um grupo de amigos que, nos anos 60 e 70, reunia-se na Praça da Matriz quase que diariamente, para bater papo, combinar brincadeiras e até mesmo malvadezas. O tempo passou, alguns faleceram, mas os remanescentes ainda mantêm uma grande amizade, motivo pelo qual criaram essa reunião anual.Eram, ironicamente, chamados de “playboys”, definindo a turma...
  • Centenários de 2013
  • Oscar Niemeyer, ao completar cem anos, definiu: “Centenário é o cacete!”. Cem anos estando vivo deve ser mesmo difícil para quem viveu ativamente.Mas aqui vou falar de algumas personalidades que completariam seus centenários neste ano de 2013. Essas datas costumam ser comemoradas em eventos por todo o país, celebrando os cem anos de seus nascimentos.- Cuidado, companheiro! A vida é pra valer. E não se engane, não, tem...
  • Manolita não perdoa
  • Já faz alguns anos que o professor Wilson Bertrami apresenta um programa na Rádio Notícias de Tatuí. É uma programação de músicas antigas direcionada para saudosistas. Uma das músicas mais recentes que Wilson toca em seu programa é “Kalu”, um grande sucesso do final dos anos 40 e início da década de 1950. Antiquíssima, mas se mantém firme na grade do programa dele.Outra...
  • O rádio de vovô Tonico
  • Na ampla sala da casa, um sofá e uma poltrona estavam colocados próximos das duas janelas que davam para uma varanda enorme, bem ao lado do jardim, que foi tão bem cuidado por vovó Dadá. Ela havia falecido há pouco tempo, mas ainda não tinham desaparecidos todos os sinais de sua presença naquela casa. A arrumação da sala, os cristais na cristaleira, tudo lembrava vovó.A elegante mesa de jantar, feita com uma...
  • Pescadores em MS
  • No Estado de Mato Grosso do Sul, o rio Taquari, afluente do rio Paraguai, encontra-se ameaçado pelo desmatamento desenfreado na região e pela poluição. Em um grande trecho, enormes bancos de areia soterraram o rio, formando pequenas ilhas e impedindo a reprodução dos peixes, que necessitam subir as corredeiras para a piracema. Infelizmente, esse desastre tem sido comum no país, como preço pelo progresso.   Mas, até...
  • A mulher mais alegre que conheci
  • Sexta-feira, dia 2 de agosto, faleceu em Itapetininga dona Cláudia Magaldi de Morais, uma das mulheres mais alegres do mundo. Artista plástica, era mãe do meu amigo Carlos Eduardo Vieira de Morais e de seus irmãos Rubinho, Maria Antonieta e Rodolfo, este último já falecido.Ninguém precisou colocar apelidos em seus filhos, pois, logo ao nascer, ela mesma se encarregava... Este parece um pingo, e carimbou Pingo para o Carlos Eduardo. Olha o cabelo...
  • Preibóis da praça
  •   Certo dia, no início da década de 1970, quando trabalhava na autoescola Barros, Gerson “Jacaré” Sperândio foi interpelado por um rapaz nas proximidades da Praça da Matriz, que lhe perguntou:   - De onde mesmo que eu conheço você?   - Ah, eu sou o Gerson, amigo do Nautílio, “preibói” aí da praça! – foi a resposta dele.   Pronto, foi o que bastou. A partir desse...